Prazo da obra: Previsto x Realizado - Gestor de Obras - Tudo sobre Construção Civil
Qual é o melhor dia da semana para conquistar novos clientes
04/09/2015
Confusão Patrimonial – Um erro que pode ser fatal para sua empresa
09/09/2015
Mostrar tudo

Prazo da obra: Previsto x Realizado

De acordo com o cronograma, a obra irá ser concluída em 6 meses!

É sabido que para a realização de orçamento para a construção de um empreendimento são consideradas várias premissas, e uma delas bastante importante é o prazo de execução.

Consideremos:

  • Seu cliente precisa concluir a execução de um projeto em 180 dias;
  • O custo com materiais foi calculado em R$ 95.000,00, com condição de pagamento 30/60/90/120;
  • O custo com mão de obra direta mensal foi calculada em R$  10.000,00 (contratos CLT);
  • Despesas com alimentação, alugueis, deslocamento do pessoal de vendas / projetos para a realização de acompanhamentos e medições de produção, e outros foram calculados em R$ 6.500,00 / mês;

Em resumo, teremos para o escopo previsto de execução em 6 meses:

  • R$ 95.000,00 de materiais;
  • R$ 60.000,00 de MOD (mão de obra direta);
  • R$ 39.000,00 de despesas variáveis;
  • R$ 80.000,00 de impostos;

Teremos um custo  de R$ 274.000,00, de acordo com o plano:

custo-previsto

 

 

Não entraremos, nesse post, nos méritos da composição do preço de venda, mas vamos considerar que esse contrato global tenha o valor negociado com o cliente de R$ 400.000,00.

O que acontece se a obra atrasar em 60 dias? Você, ou sua empresa precisará arcar com os custos de mais dois meses de MOD (R$ 20.000,00), e ainda, com as despesas variáveis (R$ 13.000,00) resultando em um custo adicional total de R$ 33.000,00. Imagine então se a obra atrasar em 90 ou 120 dias? Pra onde vai sua margem de lucro?

Muitas das vezes vemos que os contratos de empreitada são negociados sem considerar o tempo de execução da obra, e o empreiteiro, no anseio de fechar com seu cliente esquece de calcular o impacto que poderá sofrer uma vez que a obra atrase, ora por sua responsabilidade, ora por responsabilidade de seu cliente.

O cuidado na hora de se elaborar o orçamento e o contrato da empreitada deve ser redobrado, e deve prever situações como estas. Punições, ou aditivos contratuais são boas formas de nenhum dos lados sofrerem algum tipo de prejuízo financeiro.

Até logo!

 

Que tal analisar os resultados de seus contratos de obras? Sabe medir o Previsto x Realizado? Veja o que preparamos para você: Planilha de Gestão de Contratos de Obras

Realize medições eficientes: Planilha de Medição

Comentários

comentários

Thiago Faravallo Florencio
Thiago Faravallo Florencio
Empreendedor, é CEO do Construon e do Portal Gestor de Obras.