Planilha modelo diário de obra
O que esperar em 2016?
25/11/2015
Qual a sua meta para 2016?
27/11/2015
Mostrar tudo

Painéis termoisolantes garantem conforto térmico às edificações

Os painéis termoisolantes vêm marcando presença na construção civil, resultado da crescente preocupação com certificações ambientais. Composto, basicamente, de material isolante revestido por chapas de aço, o sistema é responsável por diminuir as trocas térmicas entre ambientes, proporcionando economia com ar-condicionado. “A solução pode ser usada em fachadas, divisórias ou forros internos”, afirma o engenheiro Tadeu Gonsalez, diretor comercial da DânicaZipco, explicando que a fabricação dos painéis termoisolantes é realizada em máquinas de processo contínuo de alta produtividade, que realizam a perfilação, a injeção e o corte das peças de forma automática.

O material termoisolante no interior dos painéis pode ser composto por poliuretano (PUR), poli-isocianurato (PIR), poliestireno expandido (EPS) ou lã de rocha (LDR). “Já as placas de aço que revestem o sistema são galvanizadas para proporcionar proteção extra contra corrosão”, fala o engenheiro Pedro Scatena, que atua no segmento de Desenvolvimento Técnico de Engenharia/Construção Civil da Termotécnica. “Esse é um sistema construtivo versátil, apto a absorver esforços cortantes e flexionais em seus planos, distribuindo-os linearmente para as fundações”, completa.

É BOM SABER!

O núcleo de poliestireno expandido tem em sua composição um aditivo especial retardante de chama. O sistema resiste a elevadas temperaturas em caso de incêndio, que poderão chegar a 850°C em 30 minutos.

ESPECIFICAÇÃO

Os painéis termoisolantes não apresentam restrições de aplicação e podem ser usados em qualquer tipo de obra – de residências unifamiliares, escolas, hospitais e hotéis, até galpões e edificações verticais. “O sistema destina-se à construção de paredes estruturais monolíticas externas ou internas, e, em sua configuração simplificada, poderá atuar como vedação”, diz Scatena. Quando especificada para fachadas, a solução apresenta diferentes opções de cores, revestimentos e posições de montagem. “As junções são feitas com perfis e encaixes na mesma tonalidade dos painéis e, por conta de o sistema de fixação ser embutido, não há parafusos aparentes”, informa Gonsalez.

O benefício proporcionado pelos painéis quando usados em ambientes internos está na facilidade de montagem e desmontagem. “Se aplicáveis como divisórias em galpões, por exemplo, podem ser reposicionados no caso de ampliação da planta”, comenta Gonsalez, que acredita que o mercado tem olhado com atenção para soluções modulares. Segundo ele, estudos mostram que os custos na construção civil crescem de forma inversamente proporcional à produtividade, o que explica a criticidade na busca de produtos padronizados. “Dessa maneira, é necessário avaliar o ganho em tempo de execução de obra comparado com outros métodos construtivos”, analisa.

INSTALAÇÃO

Os painéis termoisolantes são pré-fabricados com comprimento definido em projeto, chegando à obra com as medidas previamente determinadas. A estrutura metálica deve respeitar algumas premissas, como existência de área mínima para ancoragem dos painéis.

A montagem é feita com auxílio de plataforma elevatória, que possibilita maior agilidade e economia com mão de obra. Nas emendas intermediárias, é empregado um perfil união em alumínio extrudado fixado com parafusos autobrocantes. Este perfil conta com fitas dupla-face nas abas – o que proporciona melhor estanqueidade – e é preso à estrutura de modo a prensar o painel e a fita. “O encaixe dos painéis é rente à estrutura, gerando maior linearidade. A fixação é totalmente oculta, fato que, aliado ao acabamento do aço com relevo, proporciona alto padrão estético à fachada”, indica Gonsalez.

VANTAGENS

Entre as principais vantagens no uso de painéis termoisolantes está a redução de custos em diferentes fases da obra. “O sistema proporciona economia nas fundações, diminuição no efetivo de mão de obra e aumento de produtividade, além de não gerar entulho e reduzir o consumo de energia elétrica durante toda a vida útil da construção”, detalha Scatena. Outros benefícios proporcionados pelo sistema são a não proliferação de cupins e fungos, o fato de o material ser totalmente reciclável e apresentar facilidade de integração com as instalações hidráulicas e elétricas.

 

Fonte : AECWEB

Comentários

comentários

Luciano Rodrigues
Luciano Rodrigues
Colaborador do Gestor de Obras.