Cenário da Construção Civil e Conceito de Construção Sustentável
23/11/2015
Planilha modelo diário de obra
O que esperar em 2016?
25/11/2015
Mostrar tudo

Analise seu negócio: Previsto x Realizado

Muitos prestadores de serviços me perguntam sobre como fazer ou formatar um orçamento. Antes de tudo, oriento que levante todos os custos que estão diretamente ligados à prestação do serviço como produtos ou materiais que serão utilizados durante a prestação do serviço. Caso venha a utilizar mão de obra de terceiros, este custo também deve ser considerado.

Após o levantamento dos custos, também é necessário procurar saber o quanto será devido em relação às despesas variáveis. São consideradas despesas variáveis gastos como impostos, comissões de vendas, taxas de cartões de crédito ou deslocamento por exemplo.

Também existem as despesas fixas que, como o próprio nome já diz, são fixas e não variam juntamente com o faturamento. Devemos cuidar destas despesas fixas, pois precisamos pagá-las todos os meses, vendendo ou não vendendo. Neste grupo podemos citar como exemplo gastos como aluguel, água, luz, telefone, contador, manutenção da conta corrente, segurança, limpeza entre outras. Portanto, cada serviço prestado também deve contribuir para o pagamento deste conjunto de despesas.

Finalmente o mais importante, não se deve esquecer o lucro, a razão de existir de uma empresa e que sempre deve ser lembrado. Desta maneira, pudemos verificar quais os itens que devem compor um orçamento.

Porém, neste artigo não gostaria de focar técnicas ou fórmulas de cálculo de preço de venda. Eu gostaria de focar a necessidade de se analisar, após a execução do serviço, o “previsto x realizado”, ou seja, não basta só fazer orçamentos e prestar os serviços, é necessário analisar os gastos. Acima de tudo, proponho um desafio aos empresários de analisar todos os orçamentos fechados, verificando se os valores efetivamente gastos na prestação de serviços estiveram condizentes com os gastos previstos nos orçamentos. Através deste exercício, tenho certeza que a capacidade de análise e previsão de gastos vai melhorar muito na apresentação de futuros orçamentos.

Consequentemente, o número de orçamentos fechados deve aumentar. Pois só consegue negociar melhor os empresários que conhecem muito bem os números de seu negócio.

Comentários

comentários

Thiago Faravallo Florencio
Thiago Faravallo Florencio
Empreendedor, é CEO do Construon e do Portal Gestor de Obras.